História

Passeios

Fale Conosco

(21)3197-0828

Passeios Históricos em Guapimirim

Apresentação de Guapimirim

Spa Featture

Guapimirim é um município do estado do Rio de Janeiro, no Brasil.

Fica ao norte da capital do estado, distando desta cerca de 84 quilômetros. Localiza-se a 22º32’14″ de latitude sul e 42º58’55″ de longitude oeste, a uma altitude de 48 metros em sua sede,mas possui bairros localizados a mais de 700 metros acima do nível do mar. Ocupa uma área de 360,813 quilômetros quadrados. Sua população, em 2010, foi estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 51 4872 habitantes, sendo, assim, o 37º município mais populoso do estado do Rio de Janeiro.

O município encontra-se localizado num vale formado pela base do Pico Dedo de Deus – Serra dos Órgãos, e faz limite com os municípios de: Teresópolis e Petrópolis (norte), Itaboraí (sul), Cachoeiras de Macacu (leste) e Magé e fundos da Baía de Guanabara (oeste). Setenta por cento de seu território está em área de proteção ambiental.

Juntamente com os municípios de Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, Magé, São José do Vale do Rio Preto, Três Rios, Comendador Levy Gasparian, Areal e Cachoeiras de Macacu, Guapimirim compõe a região turística do Rio de Janeiro chamada Serra Verde Imperial.

O Pico Dedo de Deus, importante símbolo turístico do estado, localiza-se dentro da área territorial do município. Em Guapimirim também, ainda se encontram bastantes áreas preservadas da antiga estrada de ferro que ligava Guapimirim a Teresópolis,sendo uma área que esta começando a ser explorada por turistas recentemente .

 

História de Guapimirim

Região inicialmente habitada pelos Índios Tamoios que viviam em torno de uma nasacente na região do Vale das Pedrinhas, que significa Nascente Pequena. O nome “Guapimirim” é originário do termo tupi agûapé’ymirim, que significa “rio pequeno dos aguapés” (agûapé, aguapé + ‘y, rio + mirim, pequeno).

Os primeiros registros sobre a cidade datam de 1674 e citam um povoado às margens do Rio Guapimirim, abençoado pela Igreja de Nossa Senhora d’Ajuda. No final do século XVIII, surgiu o povoado de Santana, que ficava no caminho das tropas que ultrapassavam a serra, levando-os pelas trilhas sertanejas para as Minas Gerais.

Foi também nessa época que surgiu o povoado da Barreira – a origem desse nome deve-se ao fato de ali ter sido instituído o primeiro pedágio – onde está localizada a Igreja de Nossa Senhora da Conceição (1713) e a antiga sede da Fazenda Barreira que, hoje, abriga o Museu Von Martius, em homenagem a Frederik Von Martius, naturalista alemão que estudou a flora e a fauna da região a convite de dom Pedro II.

Na época da Guerra do Paraguai, o imperador hospedou-se no local, interessado em avaliar as plantações da quina calisaia de onde se extrai o quinino, medicamento que combate a malária e que seria utilizado pelo exército brasileiro.

Em 1939, o então presidente brasileiro Getúlio Vargas criou o parque Nacional da Serra dos Órgãos e a fazenda Barreira foi incorporada ao patrimônio ambiental da União.

As últimas décadas do século XIX foram marcadas pela construção da estrada de ferro Teresópolis. Esta ferrovia marcou o momento de transformação do município para os tempos modernos.

Guapimirim se emancipou do município de Magé em plebiscito realizado no dia 25 de novembro de 1990, data festiva em que o município comemora sua emancipação política.

 

Pontos Turísticos Históricos de Guapimirim

1)  Igreja de N. Sra D`Ajuda – ano 1700

Spa Featture

No final do século XVIII surgiu o povoado de Santana, ponto onde as caravanas de viajantes e desbravadores, que seguiam em direção a Teresópolis, paravam. O lugar chamava-se Porto Modelo.

Iam ao lombo de burros, e ali dormiam, bebiam água pura, comiam, rezavam na capela de Santana do Bananal onde muitos morriam de febre de todos os tipos, sendo então enterrados no cemitério do Bananal, que ficava no caminho dos animais e das tropas que ultrapassavam a serra levando-os pelas trilhas sertanejas para as Minas Gerais.

Nessa época surge também o povoado da Barreira, a origem desse nome deve-se ao fato de ali ter sido instituído o primeiro pedágio em terras brasileiras por D. Pedro I, onde está localizada a Igreja de N. Sra. da Conceição 1713.

A sua frente estende-se um terreno formado por muros de arrimo que serve de adorno. O caminho que dá acesso à capela era o antigo leito da estrada de ferro que ligava o cais de Piedade a Teresópolis).

Tombada pelo Iphan, é outro valioso patrimônio histórico-artístico-cultural, também recentemente restaurada e que mantém preservadas as características originais.

Localização: Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Guapimirim

 

2)  Capela de Nossa Senhora da Conceição – ano 1713

Spa Featture

A capela de Nossa Senhora da Conceição, filiada à freguesia de Nossa Senhora da Ajuda, fica numa pequena ilha formada pela queda do rio Guapi, envolvida por densa vegetação.

Atualmente na área do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, foi erguida como capela da antiga Fazenda dos Amorins por volta de 1731.

Localização: Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Guapimirim

 

3)  Centro de Visitantes Von Martius

Spa Featture

O Centro de Visitantes Von Martius – um casarão do inicio do século XIX, que foi a sede de uma antiga fazenda da região (Fazenda da Barreira).

Recentemente restaurado, preserva as características originais da arquitetura da época e é cercado de belezas naturais da Mata Atlântica.

Recebeu este nome por ter abrigado aqui o naturalista alemão Karl Friedrich Von Martius durante a expedição científica que produziu valiosos Trabalhos na área de Botânica.

Atualmente o Centro de Visitantes dispõe de auditório equipado de aparelhos de TV e vídeo, banco de informações sobre temáticas ambientais e videoteca composta de coleções de produções voltadas à educação ambiental.

O casarão também abrigou a Princesa Izabel e o Conde d´Eu, o Imperador D. Pedro II.

Localização: Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Guapimirim